Overdose de Informação

Sexta-feira, dez da noite. Você tenta deletar alguns e-mails inúteis para assim conseguir ficar em dia consigo mesmo. Não há a menor possibilidade de fazer isso, pois são vários e-mails pessoais, indicações de vídeos imperdíveis do youtube, notícias relacionadas a sua área, colunas de seus escritores favoritos que irão ficar para quando sobrar um tempo(mas você sabe que não irá sobrar), só se fala nisso no twitter, no facebook, no foursquare e assim você se depara com esse turbilhão de informações.

Muitas vezes se deparamos com essas situações diariamente, e dessa forma chegamos à conclusão de que sabemos cada vez mais sobre coisa alguma, absorvemos tanta informação que ao mesmo tempo até esquecemos o que realmente nos dá prazer de fazer. Esse padrão de vida se assemelha muitas vezes a de um viciado em drogas, que procura cada vez mais saciar o seu vício. Essa necessidade de sugar conhecimento (ao passo que não mantém) o torna um dependente virtual, ou seja, logo o efeito acaba e ele não se lembra mais da última dose, só sabe que precisa de mais.

No atual ambiente tecnológico que vivemos dominado por tablets, smartphones, ipad’s o acesso a informações de que precisamos se tornaram mais fáceis, e também sem dúvida abrem-se portas para vários assuntos também chamados de lixo cultural e que não agrega nada a sua vida pessoal ou profissional, mas muitas vezes não nos preocupamos em filtrar informações pertinentes ao nosso interesse e sem pensar sugamos uma grande quantidade de assuntos irrelevantes.

Queremos pegar tudo, saber um pouco de tudo e estar por dentro da maioria dos assuntos, mas essa sede de informação muitas vezes tem seu preço, pois toda essa mudança de hábito traz uma boa dose de sedentarismo. Checando os e-mails tempos atrás  recebi um newsletter, e descobri em uma pesquisa de uma empresa britânica denominada Ovum, feita com 8 mil entrevistados indicando que mais de 51% deles assistem TV e acessam internet ao mesmo tempo, os chamados usuários Multicasting. Para quem não sabia uma denominação para a arte de fazer várias coisas ao mesmo tempo utilizando os atuais recursos tecnológicos.

Diante de tudo isso lembre-se que o tempo não encolheu, as pessoas que estão perdendo o foco de suas vidas. Então acalme-se, faça o que goste e dê um tempo para sua bagunça tecnológica e deixe um pouco o mundo girar sem precisar ficar contando cada minuto de suas voltas.

Este Post Há 1 Comentário

  1. Aline Flach Von Dentz - FORÇA JOVEM SMO disse:

    Boa matériaaa

Deixe uma resposta