Consumo de Refrigerantes Pode Levar à Depressão – Já o Café Confere Bem Estar!

mulher-refrigerante-vicio

O que você costuma beber pode estar relacionado com o que você sente, de acordo com uma nova pesquisa. O estudo apresentado no encontro anual da Academia Americana de Neurologia, sugere um aumento do risco de depressão pela ingestão de bebidas adoçadas com edulcorantes artificiais ou açúcar, enquanto que beber café foi ligado a um risco menor.

Especificamente, pessoas que beberam 4 copos ou mais de refrigerante por dia tiveram 30% mais risco de desenvolver depressão que aqueles que não tinham o costume de beber. Aqueles que beberam 4 copos de suco industrializado ao dia tiveram um risco 38% maior de desenvolver a doença. O efeito depressivo foi maior em bebidas diet, em comparação com as normais.

Enquanto isso, os pesquisadores descobriram uma associação entre beber 4 xícaras de café por dia e 10% menor risco de sofrer com a depressão. “Nossa pesquisa sugere que cortar ou reduzir a ingestão de bebidas dietéticas ou substituí-los por café sem açúcar pode, naturalmente, diminuir o risco de depressão”, conclui Honglei Chen, do Instituto Nacional de Saúde em Pesquisa Triangle Park. “Mais pesquisas são necessárias para confirmar estes resultados e indivíduos que tratam a depressão devem continuar a fazê-lo, conforme o médico orientou”, complementa.

Os resultados são baseados em dados retrospectivos sobre o consumo das bebidas e do diagnóstico de depressão de 263.925 adultos, com idades entre 50 a 71 anos. Foram seguidos durante 10 anos e, ao final do estudo, 11.311 pessoas foram diagnosticadas com depressão.

Dessa forma, a pesquisa foi apenas baseada na relação dos fatos, pois não se sabe se o consumo de bebidas açucaradas de fato contribui para a depressão, bem como o café para sua redução. Uma vez que o estudo ainda não fora publicado em uma revista científica, as conclusões devem ser consideradas preliminares.

 

Fonte:

 American Academy of Neurology. 8 de janeiro de 2013. Link: www.ann.com

Este Post Há 0 Comentários

Deixe uma resposta