10 Dicas Para Elaborar o Currículo

Para quem está procurando o primeiro emprego ou tentando uma oportunidade para voltar ao mercado de trabalho, sempre surgem dúvidas sobre como elaborar o currículo. Um dos erros mais comuns é montar apenas um modelo de currículo e distribuí-lo para todas as empresas, sem levar em conta o perfil do cargo e as necessidades da empresa.

Por isso, a principal dica é personalizar o currículo, enfatizando pontos positivos e competências que possam agregar valor. Os recrutadores recebem centenas de currículos para uma só seleção. Quanto mais precisas forem as informações do candidato, maiores são as chances dele ser entrevistado.

Sucesso profissional, realização pessoal

A administradora de empresas e consultora organizacional Meiry Kamia alerta aos candidatos que não busquem qualquer vaga na ânsia de estar empregado. É muito importante avaliar o que lhe realiza profissionalmente, pois é através do trabalho que colocamos o nosso potencial de realização em prática, nos desenvolvemos e nos realizamos como pessoa, e temos oportunidade de desenvolver humildade, paciência, perseverança, coragem e outras virtudes.

10 dicas para estruturar o currículo:

- Não é necessário escrever “Curriculum Vitae” no início do currículo;

- Identificação: nacionalidade, idade, estado civil, endereço, telefone, celular e e-mail. O nome deve ser colocado centralizado no alto da folha, em fonte maior;

- Objetivo: cargo ou área de interesse;

- Qualificação profissional (resumo das competências): valorize os conhecimentos adquiridos e conquistas realizadas – escreva frases contendo verbos de ação, como, por exemplo, implantei, realizei, coordenei. As frases devem descrever sucintamente o que foi realizado e quais os resultados para a organização. Essa parte do currículo é muito importante, pois é nesse pequeno espaço em que o selecionador se deterá mais para analisar se você tem ou não condições de concorrer à vaga;

- Formação acadêmica: deve conter nome do curso, instituição, ano de conclusão. Começar pelo mais recente;

- Experiência profissional: colocar em ordem cronológica decrescente o período (mês/ano de entrada e saída), nome da empresa, cidade e cargo. Caso não tenha trabalhado, enfatize a vida acadêmica (ações que tenha feito como representante de classe, Diretório Acadêmico e atividades esportivas);

- Cursos complementares: coloque os mais significativos relacionados à vaga por nome, instituição e período. Iniciar pelo mais atual. Esse item pode ser colocado após a experiência profissional caso os cursos, sob o olhar da vaga pretendida, pesem menos que a experiência;

- Conhecimento em idiomas: descreva o nível de conhecimento (conversação, leitura e escrita);

- Conhecimento em informática: descreva os softwares que domina e cursos;

- Atividade voluntária: pode ser colocada em casos de pouca experiência. Ressalte as atividades que agreguem valor.

Fonte: ArcaUniversal

Este Post Há 0 Comentários

Deixe uma resposta